Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Mais importante que estar, é saber estar ... e onde estar.

aqui tinha abordado a questão que mais importante que estar nas redes sociais é saber lá estar. E o saber lá estar é não apenas o “como” lá estar, mas principalmente o “onde” estar. É isto que o Telmo Carrapa aqui refere, e bem.

 

Através do link que o Telmo deixa vejam o curioso mapa.
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 15:43
link | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

#PRC2010 Trends impacting Public Relations world

O Bruno Amaral fez eco do apelo do João Duarte para que seja feita a discussão em torno das tendências das Public Relations para 2010.

 

Fica aqui o primeiro contributo do PiaR, a divulgação e reforço da convocação.
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 11:14
link | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

A notícia do dia

Nuno Vasconcellos, Ongoing, Media Capital, Impresa, Prisa ...

aqui e aqui.

 

Agora resta aguardar pela confirmação do negócio e inerentes mudanças e novidades.

publicado por Rodrigo Saraiva às 10:08
link | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Word of Mouth - Ângela Guedes

 

 

Criar relações que valham a pena

 

por: Ângela Guedes

http://angelaguedes.com/

 


Num dos muitos feeds que recebo diariamente, vi um vídeo com Seth Godin há umas semanas atrás sobre social networking. Ao dirigir-se para a sua audiência, Seth Godin dizia que provavelmente muitos dos que estavam naquele auditório seriam seus amigos no Facebook e, no entanto, nunca tinha estabelecido qualquer interacção com a maioria.
 

Com esta constatação, o autor defendia que não nos devemos deslumbrar com a nossa popularidade na web se depois não tiramos real partido dela na nossa vida profissional. Sem aproveitar essa mais valia, o tempo gasto a actualizar os nossos perfis online pode se tornar mesmo num desperdício de tempo. "Networking is always important when it's real, and it's always a useless distraction when it's fake", defende Seth Godin no vídeo.
 

De facto, é neste equilíbrio entre o virtual e o real que reside uma das minhas preocupações enquanto profissional. Não se pode contestar a influência que as redes sociais podem exercer sobre a carreira dos utilizadores e, na área da Consultoria de Comunicação, a sua relevância afirma-se de dia para dia. Um Consultor de Comunicação constrói a sua carreira utilizando, em grande parte, a sua reputação e rede de contactos. Acontece que com as redes sociais podemos potenciar ambos como nunca antes foi possível. Os textos que publicamos no blog, os links do Delicious e do Google Reader que partilhamos, os nossos tweets, todos contribuem para a nossa reputação. Dão a conhecer as nossas ideias e opiniões, interesses e conhecimentos sobre determinadas áreas. E as pessoas que seguimos no Twitter, os nossos contactos no Facebook e em outras redes sociais são excelentes fontes de informação e possíveis contactos profissionais.
 

 

Com todo este networking ao nosso dispor, não faz sentido termos o nosso espaço online e ignorarmos estas potencialidades de partilha de informação e experiências. Devemos deixar de ser consumidores passivos de informação e começar a comunicar com a nossa audiência.
 

Um primeiro e simples passo que podemos dar é interagir com os nossos contactos nas redes sociais. Quer seja comentando um tweet ou status no Facebook que achamos interessante, responder a uma dúvida colocada online, dar os parabéns pela fotografia ou texto publicado no Flickr ou no blog. Muitas vezes caímos no comodismo de só o fazer com pessoas que conhecemos na vida real ou com colegas de profissão. Mas a verdade é que nem todos se identificam nas respectivas bios e sem esse primeiro contacto podemos estar a perder a oportunidade de conhecer pessoas bem interessantes, quer a nível pessoal como profissional.
 

O passo seguinte e o que separa o virtual do real é passar do simples comentário ou do reply para uma relação que valha a pena o tempo investido nela. Como afirma Seth Godin, "Measuring hits to your website, it doesn't translate. What translate is: Are their people out there I’d go out of my way for, and would they go out of their way for me? That's what you need to keep track of. And the way you get there is by going out of your way for them and by earning the privilege of one day have that connection being worthwhile". Ou seja, os números no contador de visitas e os contactos que temos em rede de nada servem se não traduzirmos isso em contactos reais. Temos de interagir com a nossa audiência para podermos ganhar a sua confiança e só assim podemos objectivar criar um relacionamento compensatório para ambas as partes.
 

P.S.: Li vários textos sobre este vídeo de Seth Godin e muitos partilhavam da opinião que o autor defendia pura e simplesmente que as relações online são perda de tempo. Eu não interpretei as suas palavras dessa forma. Acredito que o que Seth Godin defende é mais ou menos a ideia que procurei transmitir neste texto: as relações online são perda de tempo se (e como dizem os americanos, "that's a big if") não as traduzirmos em relacionamentos reais.
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 10:43
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Briefing

No seguimento disto, transcrevo o Comunicado, enviado ontem, da Media Capital Edições:

 

-----

 

Assunto: Comunicado - Media Capital Edições vende Jornal briefing


A Media Capital Edições concluiu um acordo de transferência de propriedade do jornal briefing.

 

A partir de Setembro esta publicação passa a ser editada pela Enzima Amarela, Edições Lda, empresa liderada por João David Nunes.

 

O novo proprietário assume ainda o jornal electrónico diário, o website e outras ferramentas a ele associadas.

 

Novos Contactos:
Geral: 21 850 40 60
André Pires: ap@briefing.pt

 

A todos os clientes, parceiros e leitores assíduos do jornal agradecemos a preferência.

Jornal briefing

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 12:09
link | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009

Impressionante (actualizado)

A acção de “guerrilha ideológica” perpetrada pelo 31 da Armada teve resultados impressionantes, demonstrando assim o poder das redes sociais e de uma acção de guerrilha com conta, peso e medida.
 

Vejamos:

  • no próprio dia os principais jornais tinham a acção como notícia de destaque nas edições online;
  • algumas notícias receberam centenas de comentários, mais de 470 no Público (e em outra mais de 300) e mais de 160 no Sol. No Correio da Manhã é a notícia mais comentada;
  • O Público chegou, numa quase acção de contra terrorismo, a descobrir o filme feito pelo 31 e a colocá-lo em destaque na homepage. Ontem nas notícias, hoje no banner superior.
  • o post do próprio 31 da Armada, com o Comunicado, passou a ser o mais comentado do blog com 198 comentários;
  • a TSF abriu noticiários com a acção;
  • os 3 canais televisivos fizeram reportagem. Na SIC e TVI entrevistando os responsáveis. A peça da RTP pecou por não perceber o conteúdo e âmbito da acção;
  • no Twitter foram centenas de tweets relativos ao assunto;
  • centenas de blogs a fazerem referências;
  • os vários vídeos no Sapo e Youtube somam milhares de visualizações. Só o video original já chegava às 129588 !!!!!!  (ver adenda no final)
  • nas edições em papel dos principais jornais destacam-se o Público e DN com chamadas de capa e este último com uma página inteira, mais entrevista na última página e um artigo de opinião de Ferreira Fernandes;
  • o blog “adversário” O Arrastão dedica um cartoon de Pedro Vieira ao feito;
  • o 31 da Armada atingiu um impressionante numero de quase 25 000 visitantes no dia. Hoje, ainda o dia vai a meio e está quase nas 14000;

Aqui pelos poleiros da comunicação já existem posts do Salvador da Cunha, no Buzzófias, na GuessWhat e, pois claro, alguns no Lugares Mesmo Comuns.
 

O PiaR está a tentar contactar um especialista para um word-of-mouth especial. Veremos se aceita o desafio / convite.

 

adenda: afinal o video original conta (neste momento) com 13863 visualizações. A estas devem ser somadas outras tantas das "cópias" criadas entretanto, quer no Sapo como no Youtube. As tais cento e trinta mil são o total dos filmes do perfil 31tv no Sapovideo. Mesmo assim este dado não altera uma virgula ao conteúdo, nem à análise, deste post. Um case studie de comunicação integrada.

publicado por Rodrigo Saraiva às 13:11
link | comentar | ver comentários (26) | favorito
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Porta fechada às redes sociais

O sucesso da social media, com destaque para o Twitter e Facebook, sente-se cada vez mais e a cada dia que passa cresce a discussão em torno dos potenciais pontos negativos inerentes a esta realidade.

 

Para combater (ou talvez não) a dependência destas redes e mecanismos que facilitam a constante presença nestas eis uma forma original de colocar, ainda mais, o assunto na agenda do dia.

 

«Nos EUA, um grupo de amigos resolveu organizar festas, mas com uma regra de ouro: nenhum dos participantes pode relatar as conversas ou exibir os encontros através das redes sociais, como blogs, Facebook ou Twitter. O objectivo é permitir que os convidados falem sem receios, uns com os outros.»

 

Uma notícia que abriu o noticiário das 9h00 na TSF.

publicado por Rodrigo Saraiva às 09:53
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 6 de Agosto de 2009

O homem dos últimos tempos

tags: ,
publicado por Rodrigo Saraiva às 10:08
link | comentar | favorito

O homem do dia

tags: ,
publicado por Rodrigo Saraiva às 10:07
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

O poder da social media

Jill e Kevin, um animado casal do Minnesota, decidiu casar e marcar a cerimónia de forma diferente, surpreendendo os convidados, com a colaboração de alguns amigos.
 

A entrada dos noivos da igreja foi filmada e colocada no You Tube.
 

Até aqui nada de extraordinário, não fosse o facto de o vídeo já ter atingido mais de 12 milhões de visualizações!
 

 

Entretanto os noivos, e respectivas madrinhas e padrinhos que colaboraram, foram convidados pelo programa televisivo Today Show, onde voltaram a fazer a sua entrada.

 

 

O impacto desta animação foi de tal forma que os noivos viram a oportunidade de apoiar uma causa, tendo escolhido o combate à violência doméstica e criaram um site.
 

E como se estes exemplos não fossem suficientes para demonstrar a notoriedade do casamento de Jill e Kevin, já existem apontamentos humorísticos na Web. Se houve casamento, há quem aposte já no divórcio e em como ele será.

 

 

Eis mais uma prova do next power!
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 12:02
link | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Saber viver com e no Twitter

Com as novas plataformas sociais a conquistarem cada vez mais espaço, estas tornam-se uma realidade incontornável. Mas mais do que marcar presença nas redes, é preciso saber viver nas redes e com essas redes.

 

No Reino Unido o próprio governo elaborou um guia que ajuda os seus membros a marcarem presença, com a metodologia adequada.

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 11:15
link | comentar | favorito

Lift Summer Camp

Para quem pretender acompanhar o que se vai passando na 2ª edição do Lift Summer Camp, é entrar no Facebook.

 

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 11:07
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

Gen X e Y by OAK

Para análise, um estudo feito pela OAK, já referenciado no Brief do Lombo e no Dissonância Cognitiva.

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 11:38
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Assim é que eu gosto! (2)

No seguimento deste post, ficamos todos mais esclarecidos (e animados, assim espero) com a notícia de hoje no Jornal de Negócios.

 

Dois regressos num só. O Briefing e João David Nunes. 

 

Tal como já tinha dito: Vai ser bom para todos! Para os que lêem e para os que escrevem.
 

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 12:15
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Word of Mouth "especial aniversário" - Pedro Correia

 

 

Alguém aí falou em Aldeia Global?

 

por: Pedro Correia

 

 

1. O professor britânico Cary Cooper, especialista em saúde laboral, veio pôr o dedo na ferida: o e-mail é hoje uma das principais causas de stress laboral. Por este motivo, os britânicos totalizam 14 milhões de dias de trabalho em falta por ano.
 

Surpreendidos? Também eu. Mas o assunto é tão importante que mereceu recentemente duas páginas de investigação do diário El País, assinadas pelo jornalista Javier Martín.
 

As dezenas de milhares de milhões de mensagens electrónicas que circulam em todo o mundo fazem perder cada vez mais tempo a toda a gente. Uma hora, duas horas, três horas diárias. Uma equipa de investigadores na Grã-Bretanha analisou recentemente o comportamento de uma empresa com 200 trabalhadores: um terço deles “confessou sentir stress pela quantidade de correio recebido e pela necessidade de lhe dar resposta”.
 

De um grupo de 120 executivos, também analisados, apenas um admitiu não sentir pressão nervosa com tanta cibercarta.
 

É já uma questão de vício: 53% dos internautas norte-americanos consulta o correio electrónico na cama, 37% consulta-o no WC, 12% na igreja, 43% ao levantar-se, 40% a meio da noite. Mas de toda esta gente, só 15% admite ser mesmo viciada...
 

A reportagem do El País não se limita a fazer o diagnóstico: deixa também vários “conselhos para não enlouquecer”. Conselhos bem pertinentes. Eis alguns.
- O dia de trabalho deve começar com a limpeza da caixa de correio. Sem contemplações.
- Não devem ser adiadas as respostas à rara correspondência que as merece. Nada de deixar para depois.
- Muitas mensagens são substituídas com vantagem pela comunicação telefónica.
- Terminar o dia de trabalho limpando a caixa de correio. Para que a manhã seguinte decorra melhor.
 

 


2. Quem circula nas redes sociais da Internet – Facebook, MySpace – ignora muitas vezes que ao partilhar informação pessoal com amigos e “seguidores” (palavra detestável) está a torná-la disponível a todo o universo informático. O Instituto de Tecnologias de Comunicação e a Agência de Protecção de Dados, em Espanha, acabam de fazer uma inspecção que apurou pelo menos um caso de usurpação de identidade a um menor.

 

Ao fazerem a apresentação do relatório sobre o caso, responsáveis daqueles dois organismos alertaram os utentes das redes sociais para “não publicarem nos seus perfis excessiva informação pessoal e familiar, nem dados que permitam localizá-los fisicamente”.

 

Neste momento, em Espanha, há já oito mil pessoas inscritas nestas redes que começam agora também a tornar-se populares em Portugal. Mas muitos não sabem que os seus perfis podem ser consultados por nada menos de 276 milhões de utentes em todo o mundo.
 

Alguém falou em aldeia global? Deve ser isto.

 

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 14:53
link | comentar | favorito

Epa!!!!!

Britain's Newspaper Licensing Agency to Charge PR Companies for Sharing, Reproducing URLs

publicado por Rodrigo Saraiva às 10:20
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

Assim é que eu gosto!

aqui uma vez assumi a minha costela de costureira! E esta costela faz com que sinta falta de um ritual, agora reduzido a metade.

Falo da praxe da leitura matutina das edições online da Meios & Publicidade e da Briefing e à sexta-feira das respectivas edições em papel.

Desde que a Briefing quebrou que nos cingimos à M&P. E como em qualquer sector ou mercado, a concorrência é sempre de salutar e estimular!

O que significa que, mantendo-se a Briefing na penumbra, existe uma oportunidade de mercado.

Como eu não sou visionário (ou, pelo menos, o único), posso já lançar que a M&P vai ter concorrência que surgirá no último trimestre do ano.

Será um projecto editorial multimédia centrado na publicidade, comunicação e media e liderado por um “velho senhor” do Marketing português, num regresso ao activo.

Fiquemos então à espera! O sector da Comunicação, os profissionais e os curiosos – e a minha costela – agradecem!

Vai ser bom para todos! Para os que lêem e para os que escrevem.
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 11:32
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

PR depois de Cannes

O que são, na verdade, as Public Relations hoje em dia? O que fazem?

 

Esta é uma questão que vinha a ser alvo de reflexão desde algum tempo, mas depois do festival de Cannes, com a sua primeira edição de prémios para PR, o tema entrou mesmo na ordem do dia.

 

Os grandes prémios de PR foram atribuídos a agências de publicidade. O que fez com que no mundo da Comunicação começassem todos a olhar uns para os outros a ver quem pisa os calos de quem.

 

Mas antes disso, cada um tem de pensar a sua própria casa!

publicado por Rodrigo Saraiva às 15:27
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

European Communication Summit 2009

Via Rui Martins, recebemos a seguinte informação:

 

Realiza-se a 2 e 3 de Julho em Bruxelas, a European Communication Summit 2009, o evento anual da European Association of Communication Directors da qual já fazem parte mais de 1.000 membros. 

 

Convido-te a visitares o site da ECS'09 e ver o Programa detalhado.

 

A partir das 09h00 de amanhã poderás ainda acompanhar ao vivo este relevante evento, no qual se irão debater os principais desafios e tendências na Comunicação na Europa e no mundo, através do link.
 

publicado por Rodrigo Saraiva às 18:07
link | comentar | favorito

O poder do Dark Side

E em outros mercados volta a ser notícia a passagem de jornalistas para o dark side da comunicação. E com um anunciado efeito "bola de neve", mas desta vez parece que várias portas do dark side começam a estar fechadas.

 

Não bastará ser um recurso especializado? Ou não demonstram ir com vontade de assumir plenamente o desafio?

 

E por cá, como é?

publicado por Rodrigo Saraiva às 16:41
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

arquivos

pesquisar

subscrever feeds