Quinta-feira, 29 de Março de 2012

Um comunicador genial nunca se esquece

Foto:Ricardo Moraes - Folhapress

 

Por ocasião dos seus 16 anos, o então jornal Independente publicou uma colecção de livros que tinha como objectivo “pesquisar e resgatar” todo o tipo de textos publicados na imprensa de escritores portugueses e brasileiros “jamais reunidos em livro”. Era um projecto de raiz e que, efectivamente, estava muito bem feito.

 

Dos vários livros publicados, houve um em particular que o autor deste poleiro nunca esqueceu. Era aquele livro cuja antologia tinha sido organizada por João Pereira Coutinho e que apresentava um nome grande da língua portuguesa, Millôr Fernandes.

 

Desde o primeiro contacto com a sua obra, que o nome de Millôr Fernandes nunca mais foi esquecido pelo autor destas linhas. E ainda bem que essa descoberta foi feita, mas a verdade, e como se pode ler no It's PR Stupid, é que "os portugueses não conhecem muito de Millôr". Por isso, o PiaR deixa a sugestão para que o leitor descubra ou redescubra a obra de Millôr que, certamente, trará um pouco mais de humor a estes tempos de tantas dificuldades. 

 

Escritor, colunista, jornalista, desenhador, activista político, roteirista, Millôr Fernandes, foi acima de tudo um comunicador de excelência que, através da língua portuguesa, criou textos humorísticos, sobretudo para a imprensa, que espelhavam a sua visão da sociedade e da política brasileira.

 

Millôr morreu na Terça-feira com 88 anos, na sua casa no Rio de Janeiro.

publicado por Alexandre Guerra às 22:46
link | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

arquivos

pesquisar

subscrever feeds