Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Lá vamos nós mais uma vez

O Salvador decidiu, num post, falar do tal Spin Doutor que pulula no twitter e responder ao Rui Calafate. E pelo meio falou de mim num misto de elogio, que até tenho piada e sou refinado, com alguma desconsideração, sou intriguista e escrevo a soldo. Não é a primeira vez, pelo que começo a ficar moído. A parte da coscuvilhice, obviamente, incluo-a nos elogios. É a tal costela costureira.

 

Cada vez que o Salvador me acusa de escrever a soldo, assim tipo mercenário, fico sem perceber se em tempos quis contratar o Rodrigo profissional de comunicação ou o Rodrigo do PiaR? Eu cá sempre tive a confiança que transportaríamos para a vertente profissional a boa ligação conseguida nos repastos de sushi, um gosto comum a ambos. Outros foram mais eficazes. Tiveram mais vontade. Deve ser por isso que lideram o sector.

 

Mas no post do Salvador houve algo que gostei. Ver o Salvador a referir-se, a citar, a Susana Monteiro. Só tenho pena que o faça por causa de um anónimo e não o tenha feito quando a Susana foi alvo de um ataque cobarde e mentiroso por parte de outro profissional, também associado da APECOM e seu dirigente. Talvez o assunto tenha sido tratado dentro de portas da associação (normalmente a fuga quando não se quer falar de certos assuntos), dirá o Salvador. Estar eu a falar disto é ser intriguista? Eu cá acho que é ser justo.

publicado por Rodrigo Saraiva às 09:19
link | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

arquivos

pesquisar

subscrever feeds