Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014

Diz-me o que tuítas e dir-te-ei como estás

Estudos de 2013 comprovaram que as páginas que gostamos no Facebook conseguem dizer muito mais do que está explícito...

Através da análise das páginas que um utilizador gosta consegue-se saber informações como a orientação sexual, preferência política,...  (ver aqui)

 

 

Um recente estudo demonstra que através da análise de tweets consegue-se identificar pessoas que estão com depressão. Podem ver o artigo aqui.

 

Nós comunicamos muito mais do que dizemos e no online isto também está (cada vez mais) presente!

 

(eles andam aí...)

publicado por Virginia Coutinho às 09:58
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro