Domingo, 14 de Dezembro de 2008

Os erros de Cintra Torres

Lendo o artigo de Eduardo Cintra Torres na totalidade considero que o mesmo, no que diz respeito às "agências de comunicação", não é honesto. Não porque algumas das situações descritas não aconteçam, mas principalmente porque toma o todo por uma parte.

 

E isto apenas em análise genérica, pois existem mais erros.

 

Existem em Portugal dezenas de "agências de comunicação". É uma minoria que desenvolve projectos na área política, menos ainda com o governo (também é verdade que algumas bem que gostariam de o fazer).

 

No texto são descritas algumas acções como se fossem ilegais. As acções das "agências de comunicação" são diabolizadas. Lá está outra vez o dark side ... be afraid, be very afraid!

 

Mas a grande critica do autor acaba por ir para o jornalismo. Pegando nas palavras de Eduardo Cintra Torres, o jornalismo só é "abusado" se quiser. Ora, se o jornalista é "masoquista" qual é a culpa da "agência de comunicação"? De o mimar? De lhe dar informação? Get serious ...

 

publicado por Rodrigo Saraiva às 13:21
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Eduardo Cintra Torres a 23 de Dezembro de 2008 às 17:36
O seu comentário ao meu artigo sobre "agências de comunicação" comete erros sempre que refere que eu cometi erros.
1. Eu refiro no artigo, logo no início, "algumas" e não todas as "agências".
2. Eu refiro que, praticadas por "agências", as acções mencionadas não são ilegais.
3. A hipótese de o jornalismo se deixar enviesar por propaganda não significa que essa propaganda adquira por isso o estatuto de qualidade e seriedade.
Eduardo Cintra Torres

Comentar post

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro