Quinta-feira, 15 de Agosto de 2013

David Geffen, o empreendedor a quem Steve Jobs ligava a pedir conselhos

David Geffen, hoje reformado, editou bandas como Guns N'Roses, Nirvana ou Tesla

 

Quem é consumidor de música e um entusiasta de muitos artistas e bandas surgidas nos finais dos anos 80 e início dos 90 (como os Guns N'Roses, Tesla, Sonic Youth ou Nirvana), há muito que o nome de David Geffen ganhou um estatuto quase de culto. Muito em parte porque a Geffen Records, fundada em 1980 e, entretanto, vendida à MCA por 550 milhões de dólares, foi uma marca que catapultou bandas e artistas emergentes, marcando uma juventude, que rapidamente se identificou com o "produto" que oferecia. Um pouco à semelhança do que viria acontecer anos mais tarde com a Apple de Steve Jobs, quem aliás pedia várias vezes conselhos ao seu amigo David. 

 

David Geffen, 70, considerado pela Fortune como o empreendedor mais versátil das últimas três décadas além de Jobs, não se cingiu à indústria musical, sendo dos poucos que conseguiu alcançar sucesso também em Hollywood e no mundo financeiro. Hoje, com uma fortuna avaliada em 6 mil milhões de dólares, está retirado dos grandes projectos, mas nem por isso reduziu a sua actividade. Entre a filantropia e os negócios dele e dos amigos, raramente dá entrevistas.

 

A excepção foi feita a David Kaplan, da Fortune, que conduz uma excelente entrevista (excerto), na qual Geffen revisita a sua carreira e deita por terra algumas ideias sobre empreendedorismo que agora andam muito na moda.

publicado por Alexandre Guerra às 15:44
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro