Domingo, 18 de Novembro de 2012

Comunicar de "cabeça quente" nunca dá bom resultado

 

O presidente da Câmara de Silves, Rogério Pinto, admitiu no Primeiro Jornal da SIC, deste Domingo, que, afinal, o valor de 5 milhões de euros inicialmente avançado por ele para quantificar os estragos do tornado foi dito de "cabeça quente".

 

Parece que, no fim de contas, razão tinha o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, quando disse "que não valia a pena estar a atirar valores para ar" sem primeiro se fazer um levantamento (o que obedece à lógica mais elementar da comunicação). 

 

Uma das regras basilares em "gestão de crise" é precisamente a de nunca comunicar de "cabeça quente", sem se ter a certeza daquilo que se está a informar.

 

Fica aqui a lição (e de borla) para os autarcas mais precipitados.

publicado por Alexandre Guerra às 13:05
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro