Segunda-feira, 16 de Julho de 2012

"Má Despesa Pública" de Bárbara Rosa e Rui Oliveira Marques apresentado hoje

 

Em tempos de enormes dificuldades económicas e financeiras, consequência em grande parte da gestão irresponsável do erário público que se fez em Portugal durante anos, é importante que os cidadãos saibam a forma como o Estado, a vários níveis, tem gasto o dinheiro dos contribuintes em todo tipo de projectos e de iniciativas.

     

É sobretudo importante perceber-se de forma concreta e objectiva como tem sido feita despesa (leia-se “má despesa”) em Portugal com dinheiros públicos. E este exercício só podia ser feito através de exemplos reais, casos concretos.

 

Foi isso mesmo que a jurista Bárbara Rosa e o jornalista Rui Oliveira Marques fizeram: primeiro, com o blogue “Má Despesa Pública”; e agora, através de um livro homónimo, que aprofunda o trabalho de investigação e de pesquisa, apresentando casos inéditos, com base em nova documentação consultada e em "fontes" que ainda não tinham sido ouvidas.  

 

O livro “Má Despesa Pública” apresenta inúmeras histórias, algumas delas “caricatas”, umas “preocupantes” e outras “que deviam ser investigadas pelas autoridades competentes em matéria penal”.

 

E é esta uma das virtudes deste livro, já que mergulha directamente nos casos concretos de “má despesa”, distanciando-se das grandes teorias económico-financeiras que todos os dias se ouvem repetidamente nas televisões e que pouco dizem aos portugueses.

 

Ao ler as histórias deste livro percebe-se para onde vai o dinheiro e, mais importante, fica-se com uma ideia muito clara dos critérios orientadores das entidades públicas em relação às suas despesas. Porque, infelizmente, estas histórias apresentadas no livro “Má Despesa Pública” espelham uma lógica de gestão reinante no Governo, nas juntas de freguesia, nas câmaras municipais, nas fundações, nos institutos, nas empresas públicas e municipais.   

 

“Má Despesa Pública” é apresentado hoje ao final da tarde, pelas 18h30, na Livraria Alêtheia (Rua do Século, 13, Lisboa). O PiaR deixa aqui o convite.

publicado por Alexandre Guerra às 07:48
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro