Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2012

Hábitos de leitura e o Bibliometro

 

"Ler para saber escrever" é um princípio defendido por muitos...

 

As estratégias para o conseguir são muitas (ver reportagem sobre professora da zona de Vizela que colocou os alunos a ler contos aos seus pais) mas, em 2008 (últimos dados encontrados do assunto) apenas 44% dos portugueses afirmavam ter hábitos de leitura, sendo que dados de 2007 revelam que cerca de metade dos portugueses não lê qualquer livro num ano. 

 

Neste artigo, Mário Vieira de Carvalho, na altura secretário de Estado da Cultura, refere que "é preciso criar no espaço público, fora da escola, incentivos para que as pessoas procurem mais os livros", e é nesse sentido que este post é escrito.

 

Nunca tinha reparado na existência do Bibliometro, embora já exista desde 1996, no Chile, e desde 2006, em Madrid, mas agora que o fiz não quis deixar de o partilhar.

 

O Bibliometro é um serviço de "extensão bibliotecário" com o objectivo de mudar hábitos de leitura e de permitir o fácil acesso aos livros. São pequenas caixas, situadas nos principais metros, onde fácil e rapidamente poderemos levantar e entregar um livro. Mais informações aqui.

 

Talvez esta pudesse não ser a solução para "todos os nossos males", mas iria certamente facilitar a vida a muita gente.

 

 

NotaPoderíamos falar ainda da opção de e-books, muitos disponibilizados gratuitamente, mas creio que poderão concordar comigo como não existe nada comparável ao cheiro das folhas de um livro e ao prazer de sentir o papel ao mudar de página!;)

Boas leituras!

publicado por Virginia Coutinho às 10:01
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Pedro Rebelo a 8 de Fevereiro de 2012 às 17:32
Isto era capaz de pegar... Malta nova... Não sei. Sou como tu. Papel é papel (ainda que tenha jurado a mim mesmo nunca mais comprar um livro técnico em papel) mas... A força dos e-books está a levar muita gente para o lado negro da força... Com os iPads e os Tablets em geral...
De Virginia Coutinho a 9 de Fevereiro de 2012 às 00:37
Se és o Pedro Rebelo que penso, só te pergunto: e a agenda também tem de ser de papel? é que nisso não me consigo "digitalizar" :)
De ROM a 10 de Fevereiro de 2012 às 12:39
Há umas vending machines da Leya nas estações de comboio.
De Virginia Coutinho a 11 de Fevereiro de 2012 às 01:18
Olá ROM,
Excelente acréscimo! Tenho de sublinhar que o esforço de comprar um livro é substancialmente superior ao de requisitar, mas não deixa de ser uma grande iniciativa:)

Comentar post

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro