Quinta-feira, 7 de Julho de 2011

Os Cyber-Homens da luta

 

Para o bem e para o mal, Portugal não é um país de violência, nem de muitas guerras e revoluções.

 

Situados numa ponta da Europa, sofremos algumas invasões, participamos em guerras, tivemos memoráveis vitórias, fomos à conquista, e hoje vivemos dessas glórias.

 

Nos séculos XX e XXI poucos foram os verdadeiros episódios de revolta (marcados pela violência).

 

A revolução que marca o nosso país, foi uma revolução de cravos. Este ano tivemos um excelente manifesto contra as condições precárias de trabalho, mas em jeito de marcha (felizmente massiva),... e essa é a forma como nos manifestamos em Portugal, com tranquilidade e pacificidade, da mesma forma que tranquila e pacificamente se espera que as coisas mudem. (Nota: não é pretendido julgar-se se isso é bom ou mau, apenas estabelecer uma implícita comparação com países como Espanha e Grécia, onde a situação económica e social é semelhante à de Portugal)

 

O facto curioso é que na Internet a situação muda.

Todos estamos muito furiosos com o facto de termos "sido atirados para o lixo" pela Moody´s, embora a maioria não faça a ideia de que se trata a agência e o porquê desta avaliação. (Desculpem caros jornalistas, mas as headlines é que fazem, muitas vezes, as percepções)

 

Apesar da desagradável situação, penso que nada justifica a criação de uma página de Facebook onde se lêem coisas como " Chega de aturar estes palhaços e nem uma boca lhes poder mandar!!", "Revoltem-se contra quem está a atacar Portugal, ainda por cima de fora para dentro!!!", e cujo objectivo é "Vamos responder na mesma moeda na medida que podemos!! A Moody tem uma plataforma para avaliarmos o website deles!! Vamos portanto considerar o website deles LIXO!!!".

 

Quase 12 mil portugueses acreditam que essa é a forma de ir à luta.


 

PS: existem ainda outras páginas de protesto, como esta.

 

 

 

 

tags: ,
publicado por Virginia Coutinho às 10:21
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De João Filipe Mateus a 7 de Julho de 2011 às 11:52
O título está adequado. Não me identifico com os "Homens da Luta", mas não é fácil permanecer pávido e sereno com pura especulação que visa desacreditar a viabilidade financeira de um estado. Estão a aproveitar-se de um momento frágil de uma nação, para pisar, pôr o pé, para lucrarem com isso. As agências de rating não são nenhuns santos. O jogo deles é sujo, e defendem-se com "opiniões".

Eles já conseguiram dar um "soco no estômago". Por muitos movimentos online que existam deste teor, esbarrarão sempre sem efeito.

Fica no entanto, o "olho aberto" dos portugueses, que não estão para ser pisados dessa forma.

A manifestação, essa, não é violenta. É expressiva. :)

Comentar post

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro