Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

As marcas e os seus desafios (1)

A relação entre as marcas e os consumidores tem evoluído de forma substancial nos últimos anos. As revoluções tecnológicas recentes vieram alterar por completo a dinâmica entre as marcas e os consumidores. A filosofia e o carácter alteraram-se na forma como as pessoas lidam com as ferramentas resultantes das descobertas no campo das novas tecnologias.

 
O consumidor começou a olhar para o objecto para lá de uma perspectiva funcional, ao mesmo tempo que as marcas começaram a dar ao consumidor um produto com identidade e com o qual o consumidor se pudesse “relacionar” no quotidiano. A proximidade passou a ser um vector fundamental entre a marca e o consumidor e, consequentemente, conceitos como a confiança, a beleza ou estilo passaram a fazer parte do léxico das marcas.
 
O mercado dos telemóveis é o melhor exemplo para se compreender essa evolução. E porquê? Sobretudo porque os telemóveis tornaram-se no objecto mais usado e massificado das chamadas novas tecnologias. Actualmente, existem cerca de 2.2 mil milhões de utilizadores de telemóveis espalhados pelo mundo fora, não havendo outro objecto comparável na relação com os consumidores. Veja-se os seguintes números:
 
·        Existem cerca de 2,2 mil milhões de utilizadores de telemóveis;
·        Existem três vezes mais utilizadores de telemóveis do que de PC’s;
·        Duas vezes mais utilizadores de telemóveis do que de Internet;
·        São mais as pessoas que têm telemóveis do que cartões de crédito;
·        Em cada quatro segundos uma criança nasce… e 30 telemóveis são activados.
 
 
A proximidade entre as marcas de telemóveis e os consumidores deve-se sobretudo a dois conceitos, que mudaram (e que estão a mudar) o mundo e a forma como as pessoas se relacionam com aqueles objectos.
 
O SMS revolucionou a forma de comunicar e, de certa maneira, aproximou ainda mais as pessoas e os consumidores às marcas. Um telemóvel passou a ser uma extensão da própria pessoa, sendo o SMS uma das vias privilegiadas para esse fim.

publicado por Alexandre Guerra às 15:42
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro