Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

GoodPurpose 2009 confirma tendência dos consumidores a favor das boas causas

A Edelman apresentou há poucos dias, pelo terceiro ano consecutivo, o GoodPurpose 2009, um estudo internacional que pretende apurar as percepções e as sensibilidades dos consumidores face ao comportamento das marcas e das empresas em termos de responsabilidade social

 
Apesar da contracção económica vivida no último ano, o estudo revela que os consumidores continuaram a optar por marcas com um forte pendor de responsabilidade social, mesmo que isso representasse na maior parte dos casos gastar mais dinheiro.
 
Em entrevista à FOX Business, Richard Edelman explica porque é que as pessoas optam cada vez mais por marcas e empresas que tenham políticas efectivas de responsabilidade social como parte do seu negócio, fazendo neste ponto uma distinção importante com o conceito de filantropia.
 
Por isso, quando se fala em boas causas 61 por cento dos inquiridos estão dispostos a pagar mais por um produto que seja sustentado por uma forte política de responsabilidade social. No mesmo sentido, 83 por cento das pessoas ouvidas pela Edelman estão receptivas a mudarem os hábitos de consumo se isso implicar um contributo para um mundo melhor.
 
Aqui, nota-se uma tendência nova face à abordagem tradicional verificada até há poucos anos nas sociedades industrializados, levando a que hoje 67 por cento das pessoas diga que preferia ter um carro híbrido em vez de um veículo de luxo, sendo que no Japão este valor chega aos 89 por cento e em França aos 84.
 
Também não é de estranhar que o estudo chegue à conclusão que em termos globais 68 por cento das pessoas prefira viver numa casa ambientalmente sustentável do que numa residência muito grande.
 
O estudo ouviu 6 mil pessoas em 10 países, sendo que 57 por cento destes consideram que as empresas conseguiram conquistar mercado em período de recessão através de boas práticas. Um número que sobe para os 85 por cento na China e 84 por cento na Índia.
 
Nestas economias emergentes existe claramente a noção de que as empresas empenhadas na responsabilidade social estão a ser beneficiadas na sua área de negócio.
 
Outro dos resultados interessantes prende-se com o facto de em termos globais dois em três inquiridos estar disposto a mudar de marca de um produto semelhante se aquela estiver a adoptar políticas socialmente responsáveis. Os consumidores valorizam também as marcas que acrescentam valor às comunidades produtoras.
 

publicado por Alexandre Guerra às 18:05
link do post | comentar | favorito

autores

Contacto

piar@sapo.pt

tags

todas as tags

links

twitter wall @blog_PiaR

arquivos

pesquisar

subscrever feeds

Visitas ao poleiro